♥ Do meu coração

Eu tenho medo do inseguro

ou

Medo que dá medo do medo que dá

Tenho síndrome do pânico pavor de violência. Fobia. Morro de medo mesmo.
E aí que eu sempre acho que vou ser a próxima vítima, tipo mania de perseguição, teoria da conspiração. Acho que tudo vai acontecer e será comigo.

Sou cheia de artimanhas para me salvar do desastre, quando o mesmo ocorrer. Quando saímos de carro com a Marie, nunca deixo ela no chão e nunca amarro a coleira dela em algum lugar com medo de, no assalto, não dar tempo de pegá-la. Por isso, ela vai sempre no meu colo. Dirigir sozinha à noite (tá, de manhã e de tarde também) é um pequeno sufoco, olho mais pra trás do que pra frente, conferindo os retrovisores a cada 3 segundos. Como não ando de ônibus há alguns anos, suo frio só de pensar na possibilidade de entrar em um.

Ok, agora vocês já têm certeza que preciso de ajuda, né?
Eu também acho.

Meu marido diz que esses pensamentos só atraem todas essas coisas. E eu até poderia concordar se não fossem os 26 anos sãos e salvos da minha vida.
(E olha que moro no Rio, cidade suuuper temida – e não, eu não concordo que ela seja mais ou menos violenta do que qualquer outra grande cidade do mundo).

Tenho certeza que esse meu medo nasceu comigo. Lembro de como eu era uma criança medrosa. Na casa da minhã mãe, a sala era ligada à cozinha por uns 10 metros de corredor, passando pelo meu quarto e banheiro. Eu costumava ficar muito tempo sozinha em casa (principalmente à noite) e aí já viu, né? Quem disse que eu ia beber água, fazer xixi ou pegar um livro no meu quarto? Jamais. Ficava imóvel no sofá até algum membro da família chegar e me salvar dos fantasmas – que só habitavam a minha mente mesmo. (Nunca houve relatos de seres do além na casa da minha mãe).
Quando a vontade de fazer xixi esse medo começou a ficar muito forte, vi que não tinha muita escolha: eu precisava ser maior que ele. E eu fui. Bem, pelo menos, passei a encarar o corredor.

Depois, saí de casa e os medos devem ter ficado em alguma caixa que não foi pro apartamento novo. Por algum tempo, até me considerei uma pessoa corajosa.

Até que

agora há pouco teve um pique de luz aqui e sim! Eu tenho medo do escuro. E acontece que moro no 1° andar e, então, tenho certeza que, em caso de assalto, sequestro, estupro ou do vizinho querer uma xícara de açúcar, é aqui mesmo que vão vir. E aí que nesse pique de luz, nada parou de funcionar (foi bem rápido, tipo meio segundo). Só a coifa que parou. E isso é o suficiente pra eu ficar com medo. Como assim só UM eletro-doméstico parou de fucionar?! O fogão está ok, a geladeira está ok, o microondas, o computador, o telefone está ok. Minha coifa e minha cabeça não.

Minha mente de medrosa teve certeza de que algum fantasma desligou a bichinha e não quis ligar nunca mais (vai ver estava incomodado com o barulho). Mas como não brigo/brinco com assuntos sérios, achei melhor voltar pro meu cantinho e contar essas coisas só pra vocês.

E pelo sim pelo não, resolvi acender uma vela também. Não pro santo. Mas pro caso da luz sumir outra vez.

(E vai que o santo resolve dar uma forcinha, né?)

:

“Do meu coração” é uma nova sessão com textos de minha autoria, da minha vida, da minha história, do meu passado, presente e/ou futuro. Do meu coração.

Anúncios

4 pensamentos sobre “♥ Do meu coração

  1. own linda, sei BEM como é tudo isso… nunca tive esse tipo de medo, até tentarem entrar na minha casa comigo dentro, :~

    mas enfim, a gente vai aprendendo a lidar, como tudo na vida, né?
    nem que seja acendendo vela, : }

    adoro essa nova seção!

    beijosbeijos,
    <3

    ps: mas a gente andou juntas de ônibus aí, não?
    minha presença te deixou mais segura? hihi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s