♥ Do meu coração

Linda

Eu tenho cada vez mais certeza que tenho cara de simpática, cara de filha sem mãe, cara de pessoa carente que quer conversar. Só pode!

Não costumo andar de ônibus, mas você pode apostar que, sempre que eu andar, alguém vai conversar comigo! E, esse alguém, provavelmete, vai ser uma pessoa do sexo feminino com mais de 50 anos.

Tenho ótimas histórias pra contar; de gente que me deu o telefone e o endereço da sua própria casa, me convidando para um lanche despretensioso a quem me disse que poderia ser minha 2ª mãe.

As pessoas costumam achar essas histórias engraçadas.
Eu acho fofas. Interessantes.

Sou uma apaixonada por pessoas. Gosto das suas histórias, das suas características.
Todos tão iguais e tão diferentes.
Adoro ouvir, dar atenção, perguntar, me envolver.

E de ônibus em ônibus, sigo meu caminho colecionando gente.

Hoje, claro, não poderia ter sido diferente.
No caminho de ida, uma conversa corriqueira: uma moça, baiana, que estava no Rio há cerca de 10 dias. Veio para resolver problemas burocráticos.
Uma história longa, meio confusa… sobre o carro dela.
Tentei ajudar, expliquei caminhos, dei dica dos melhores trajetos. Desejei boa sorte.
Ouvi sobre sua vida… amenidades… mas que sempre fazem o dia ficar mais leve.

Mas, às vezes, mais do que leve; o dia se torna encantado.

No caminho de volta, sentei, cansada e, inicialmente, sem disposição para conversas.
Mas, claro, ao sentar do lado de uma senhorinha, as primeiras palavras vieram imediatamente. E ao olhar a minha mochila, ela começou:

– Você estuda ou já acabou?

– Já acabei.

– E se formou no quê?

– Em publicidade.

– Ah!! Fugiu de curso rígido, né? Nada de física, matemática, biologia…

Eu ri e disse: É, prefiro as artes. Sou fotógrafa.

– Eu também gosto de artes, mas meu pai me obrigou a fazer medicina.
Ele era fazendeiro e dizia que me expulsaria de casa se eu insistisse na música.

– Poxa, que pena… mas, então, a senhora gosta de música?

– Sim. Eu sempre gostei de música. Ainda no colégio, só queria saber de compôr.

– Que legal!

– Posso cantar umas músicas minhas pra você?

E como negar?

Ao final da primeira, aplaudi baixinho.
Ela sorriu.
E engatou mais 4 músicas na sequência.
Achei tão bonito.

Ali, naquele ônibus cheio de pessoas cansadas e, aparentemente, pouco amigáveis; ali, onde quase ninguém olha no rosto do outro, eu estava sentada ao lado de alguém que cantava pra mim.

Depois do repertório e já perto do meu destino, perguntei o nome dela: Linda.

Não resisti a dizer:

– Ah! Que bonito, combina com você.

Com um sorriso no rosto, ouvi um obrigada e me despedi:

– Bem, eu vou descer aqui… foi um prazer te conhecer! Boa sorte com a música!

– Obrigada, boa sorte pra você também!

Agradeci, sorri e me encaminhei para a porta de saída.

Eu já estava de costas, quase descendo, quando escuto a voz dela:

– Sucesso! Você é linda!

.

Mas Linda era ela.
Eu sou é sortuda.

:}

E segui sorrindo, com os lábios e o coração.

:

A foto é daqui.

Anúncios

2 pensamentos sobre “♥ Do meu coração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s