21 de agosto

pois bem. e cá estou eu, com a agenda aberta no dia 21 de agosto.
na página, escritos a lápis, lê-se “40 semanas” e uns corações ao lado.
quando escrevi isso, a barriga ainda nem dava sinal de vida e esse dia parecia muito longe. e sim, eu esperei bastante por ele… mas ele chegou e está aqui, na página aberta na minha frente.

achava que seria um dia bem diferente do dia que estou vivendo… que eu já estaria com a minha filha no colo…
mas o homem planeja e d’us ri.

eu choro e confesso: sim, é frustrante. todos os meus planos até então foram por água abaixo.

a unha que foi feita para o grande dia, já teve o seu esmalte descascado, o cunhado que chegou da frança para conhecê-la já está voltando pra casa sem vê-la, a irmã que também veio de lá, planejando ficar uns 20 dias com a sobrinha, agora, com a melhor das possibilidades, só terá a chance de ficar 9 dias e até o leãozinho que encomendei para enfeitar a porta da maternidade, parece que terá que fazer companhia a todos os outros planos falidos e ceder espaço para uma filha virginiana.

nesse 21 de agosto, continuo esperando pelo dia que minha filha decidirá nascer e confesso que tenho medo de não ser de forma natural, da forma como planejei.
tento manter esse pensamento afastado para não atrair essa energia… mas é bem difícil.
sei que cada dia passado é 1 dia a menos nessa grande contagem regressiva e que, agora, de uma forma ou de outra, terei minha filha nos braços dentro de 1 semana e meia.

agora, o único plano é não ter nenhum.
é esperar acontecer pelo o que me foi planejado.

Anúncios